Vila Real beneficiará de um investimento da Estradas de Portugal no valor total de 134 milhões de euros

0

Neste distrito do Norte do país há mais de 600 quilómetros de estrada e 182 obras à responsabilidade da Estradas de Portugal. Conforme anunciado ontem em comunicado, a empresa administradora de rodovias portuguesas planeia repartir pelos próximos anos o investimento de um montante generoso nas concessões de Vila Real, o qual incluirá melhorias na rede rodoviária existente e respetivas infraestruturas.

A empresa de administração rodoviária prevê investir durante os próximos anos cerca de 134 milhões de euros no distrito de Vila Real

A empresa vai destinar 4,4 milhões de euros para a conservação da rede rodoviária do distrito de Vila Real. A EP prevê 12,6 milhões de euros em intervenções nesta rede em cinco anos.

A Estradas de Portugal (EP) anunciou esta terça-feira, 20 de janeiro, em comunicado, que vai investir anualmente 4,4 milhões de euros na conservação e requalificação da rede rodoviária do distrito de Vila Real.

Se a este valor for somado o dos compromissos que a EP tem com empresas subsidiárias, que atendem outro segmentos da rede, o valor total do investimento nas infraestruturas rodoviárias para esta região ascende até os 134 milhões de euros.

Dividindo os encargos anuais da EP para o distrito, ficam 2,5 milhões de euros para o Plano de Proximidade (recentemente aprovado), 1,9 milhões de euros para o contrato de conservação corrente e 129,6 milhões de euros destinados às concessões e subconcessões.

No distrito de Vila Real, a empresa orientou o investimento para a melhoria da qualidade da rede existente. Dos 12,6 milhões de euros previstos no Plano de Proximidade para este território, 9,6 milhões de euros serão aplicados na requalificação da rede rodoviária do distrito e 1,7 milhões de euros em intervenções de incremento de segurança. O plano prevê um total de 15 obras a concretizar em cinco anos no distrito.

Em Vila Real, a EP é responsável por 647 quilómetros de estradas e 182 obras entre pontes, viadutos e outras travessias.

Fonte: Jornal de Negócios

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply