Venda de Combustíveis: A maioria é simples e hipermercados perdem liderança

0

O facto de os postos de abastecimento de combustível serem obrigados, desde 17 de Abril de 2015, a comercializar combustíveis simples levou a uma inversão nas preferências dos consumidores. Os hipermercados perderam a liderança e os produtos aditivados a preferência.

Segundo revelou a Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis (ENMC) com dados relativos ao mês de Julho, 60% do combustível comercializado em portugal foi vendido pelas três principais marcas – Galp, BP e Repsol – as restantes marcas representam 21% da quota de mercado e os hipermercados 18,83%. De referir que os “hipers”, chegaram a ter a liderança do mercado, quando a venda de combustíveis simples não era obrigatória.

Os consumidores revelaram, no mês de Julho, uma clara preferência pelos combustíveis sem aditivos: Na Gasolina 67,84% vendida foi simples e 24,62% de aditivada. Já no gasóleo, 68,1% foi simples (sem aditivos), contra 31,90% de aditivado,

Os dados relevados pela ENMC revelam que o mercado entrou num processo de mutação ao longo do último ano, por força das alterações legislativas. O facto de os combustívies sem aditivos apresentarem preços mais atrativos explicará, por certo, esta clara preferência dos consumidores.

Fonte: Público (adaptado)

Faça frente ao encarecimento do serviço da sua frota de pesados com soluções que potenciam a poupança.

Roubo de combustível: quanto custa à sua empresa?

Dependendo da tipologia de veículo e da respectiva capacidade dos depósitos, um único roubo de combustível pode representar para a empresa um prejuízo que pode ir desde algumas dezenas de euros até…
Leer Mais »

Share.
Saiba mais sobre:   Combustíveis

Leave A Reply