Uso do telemóvel pode custar a uma empresa milhões de euros

0

Uma seguradora foi condenada ao pagamento de quatro milhões de euros pela morte de dois ciclistas por uma motorista do North Carolina, enquanto conduzia o carro da empresa, em 2007, segundo o site Automotive Fleet. A condutora, Sharon King, estava a usar o telemóvel na altura da colisão, que vitimou Tom Hoskins e Lee Ann Barry. King foi julgada culpada por condução negligente num tribunal de South Carolina.

Os advogados dos ciclistas alegaram que King estava ao telemóvel no momento do acidente. Apresentaram os registos do telemóvel de King e um testemunho da mulher com quem King estava a falar, que declarou ter ouvido o barulho da colisão pelo telemóvel, como prova de que Sharon King estava distraída da estrada devido ao telemóvel.

O estado de South Carolina ainda não proibe enviar mensagens ou falar ao telemóvel ao volante, mas está a ser discutida uma lei contra este comportamento. Mesmo que a lei não seja aprovada, as empresas não devem esperar pela legislação para implementar políticas de segurança sobre o uso do telemóvel. O caso de King demonstra os custos da distracção ao volante durante o tempo de trabalho são muito elevados.

Em resposta a esta notícia, Will Murray, Director de Investigação para a empresa norte-americana de Sistemas Interactivos de Condução, disse: “Todas as empresas que exigem que os seus colaboradores conduzam durante o horário de trabalho, com veículo da empresa ou o próprio, devem ter políticas rígidas quanto ao uso de dispositivos de comunicação móveis – incluindo aqueles que são disponibilizados pela empresa“.

Share.
Saiba mais sobre:   Artigos, Gestão de Frotas

Leave A Reply