Transportes públicos de Aveiro: carreiras da MoveAveiro e da Transdev vão a concurso de concessão

0

Os transportes públicos de Aveiro – rodoviários e fluviais – anteriormente a cargo da MoveAveiro e da Transdev serão alvo de um contrato de concessão que permitirá à autarquia da cidade uma poupança de 1,4 milhões de euros por ano. A abertura do concurso público de concessão foi aprovada ontem. O contrato de concessão prevê aspetos como a modernização da frota de transportes.

O contrato de concessão é válido por quinze anos, prorrogável por mais cinco anos, e de acordo com a previsão do presidente da autarquia, Ribau Esteves, deverá entrar em vigor em janeiro de 2016, após o visto do Tribunal de Contas.

“Temos uma boa proposta com garantia da prestação do serviço público, com a devida qualidade e sustentabilidade técnica e financeira”, afirmou o autarca, durante a reunião pública da Câmara.

A concessão abrange todas as carreiras efetuadas atualmente pela empresa municipal MoveAveiro e pela Transdev, os transportes fluviais de passageiros e de viaturas, bem como a reabilitação e a gestão e exploração do Centro Coordenador de Transportes.

Este processo surge na sequência da extinção da MoveAveiro e prevê a modernização da frota rodoviária e fluvial, que segundo Ribau Esteves, “está a carecer com urgência de um grande investimento”.

De acordo com o autarca, “a titularidade da operação” continuará nas mãos da autarquia, que irá definir “as regras e as condicionantes, nomeadamente a gestão do tarifário”.

Ribau Esteves destacou ainda a hipótese de a câmara vir a reduzir o financiamento da operação de transportes em cerca de 1,4 milhões de euros por ano, o que constitui “um contributo muito importante para o reequilíbrio das contas da autarquia”.

“A lógica é nós passarmos de uma operação de financiamento que anda entre os 2,2 e 2,3 milhões de euros por ano, para uma dimensão de financiamento entre os 0,8 e 0,9 milhões de euros por ano”, explicou.

O caderno de encargos contempla ainda a passagem de três autocarros da MoveAveiro para a câmara, que serão utilizados no apoio às escolas e às associações.

A autarquia ficará com a gestão direta do estacionamento pago e da BUGA – Bicicleta de Utilização Gratuita de Aveiro, que estava entregue à MoveAveiro.

Ribau Esteves referiu ainda que a manutenção do Banco Alimentar Contra a Fome de Aveiro no edifício onde funciona o Centro Coordenador de Transportes está garantida, ficando a sua deslocalização assumida como uma possibilidade, caso surja um espaço alternativo para acolher a instituição.

A proposta foi aprovada com os votos contra dos vereadores do PS, que defendiam a manutenção de um serviço municipalizado na área dos transportes.

A reunião pública da Câmara ficou ainda marcada pela estreia da nova vereadora da maioria PSD/CDS/PPM, Rosário Carvalho.

A vereadora substituiu Jorge Campino, que recentemente foi nomeado vice-presidente do conselho directivo do Instituto da Segurança Social.

Na sequência da saída de Campino, a vice-presidência da autarquia foi entregue ao vereador Jorge Ratola.

O executivo aceitou ainda o pedido de suspensão do mandato da vereadora Rita Encarnação, do movimento Juntos por Aveiro, que deverá ser substituída por Beatriz Reis.

Fonte: LUSA

Mantenha os seus transportes “na linha” com a localização por GPS.

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply

 

Privacy Preference Center

Estritamente Necessário

Cookies necessários para o correcto funcionamento do site.

GDPR, __stid, __unam, PHPSESSID, __cfduid

Análise Anónima

Estes cookies permitem-nos contabilizar visitas e fontes de tráfego para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Esta é uma ferramenta bastante útil, já que nos ajuda a conhecer as páginas com maior e menor popularidade, assim como a forma como os visitantes utilizam o site.

_ga, _gid, __sharethis_cookie_test__, popupally-cookie-1

Close your account?

Your account will be closed and all data will be permanently deleted and cannot be recovered. Are you sure?