A Telemática não deixa nada por dizer

0

Apesar de os gestores de frota introduzirem e promoverem práticas de condução mais seguras e eficientes, não há nada que garanta que essas práticas são efetivamente postas em prática no dia-a-dia de trabalho. Bem, há a telemática.

Mas os gestores de frota podem, através destas soluções, identificar o estilo de condução que os condutores praticam. Qual a velocidade média a que seguem, quais os percursos, travagens e acelerações repentinas, entre outros indicadores.

É importante que a empresa consiga perceber a realidade de trabalho dos seus condutores. Hoje em dia é possível saber tudo isso, de forma simples e em tempo real.

O gestor não pode corrigir comportamentos cuja existência desconhece. Sem essa monitorização, para além da quebra na produtividade da frota, existe uma maior probabilidade de ocorrerem acidentes, multas por excesso de velocidade, tudo aquilo que não se deseja.

Por isso é que as empresas devem saber utilizar a tecnologia a seu favor, complementando o conhecimento que já possuem dos seus motoristas.

Conhecendo a realidade, o gestor não deixará nada por dizer 

Roubo de combustível: quanto custa à sua empresa?

Dependendo da tipologia de veículo e da respectiva capacidade dos depósitos, um único roubo de combustível pode representar para a empresa um prejuízo que pode ir desde algumas dezenas de euros até…
Leer Mais »

Share.

Leave A Reply