Renting Automóvel para Empresas

1

O renting automóvel, também conhecido como aluguer de longa duração o ALD está a ganhar cada vez mais terreno sobre o mais tradicional leasing automóvel.  Saiba tudo aqui sobre o renting automóvel.

Quem é quem no mercado de AOV ou Renting

Last modified on 2015-05-11 17:02:32 GMT. 5 comments. Top.

O mercado nacional de Aluguer Operacional de Veículos ou Renting continua, apesar da dificuldades que atravessa a economia, a ser atractivo para o tecido empresarial português. As gestoras de frotas aumentam o número de veículos a seu cargo, indicador de que as empresas nacionais recorrem cada vez mais a este tipo de empresas para tentarem ultrapassar os tempos de crise. A aposta neste tipo de mercado aumenta devido à comodidade que as gestoras de frota oferecem: as empresas deixam de se preocupar com todos os pormenores relativos às viaturas, como a manutenção e as inspecções periódicas, passando a poder concentrar-se em aumentar o lucro do seu negócio.

Conheça as principais empresas de Gestão de Frotas do nosso país

A ALD Automotive iniciou a actividade em Portugal a 20 de Novembro de 1992, ainda com a denominação MGS Gestão de Frotas, SA. Em 2001, a empresa foi assimilada pelo Grupo Société Générale, altura em que adquiriu a sua designação definitiva: ALD Automotive. Em 2003, a aquisição da Hertz Lease/Axus Internacional permite a consolidação da sua expansão. Actualmente, é a segunda maior operadora europeia e terceira mundial. Em Portugal, gere uma frota que cresceu 60% durante os últimos quatro anos, atingindo, em 2009, 11 mil veículos.

A Arval foi criada durante o ano de 1989, encontrando-se em Portugal há quase onze anos. É especialista em consultoria do aluguer operacional e gestão de frotas. Entre os seus clientes principais contam-se as grandes multinacionais do sector da distribuição de base tecnológica e farmacêutica. Actualmente, é responsável por uma frota de cerca de 9000 veículos.

A BBVA FinanZiamento Automercantil, em Portugal, actua principalmente na área da gestão de frotas, oferecendo várias soluções e serviços aos seus clientes – consultadoria; manutenção; assistência técnica; seguros; gestão de sinistros; assistência em viagem; viatura de substituição; gestão de impostos; cartões de combustível; relatórios técnicos; retoma de viaturas e gestão informática das facturas. Disponibiliza ainda soluções de aluguer comercial ou renting de equipamento, e um sistema de aluguer de equipamentos para empresas, que inclui o seguro e a manutenção.

A LeasePlan Corporation foi criada em 1963 na Holanda, tendo chegado a Portugal 30 anos depois, a 1993, sob o nome LeasePlan Portugal. Com uma frota global de 1,4 milhões de veículos, possui mais de 3000 clientes e gere, no nosso país, mais de 56 mil automóveis.

A Masterlease está em Portugal desde 1998, operando nos campos da aquisição, financiamento, gestão e remarketing de frotas. Com escritórios em Lisboa e no Porto, gere, actualmente, 7800 contratos. Parte do grupo GMAC, uma marca com 40 anos de experiência neste tipo de operações, o Grupo Masterlease possui delegações em 17 países e gere mais de 200 mil viaturas, de todas as marcas e modelos, desde ligeiros de passageiros a veículos comerciais. Ao cobrirem grande parte do globo, tornam-se uma opção a considerar para as empresas com necessidades de frota internacionais.

A BMW Financial Services iniciou as suas actividades em Portugal em 2000. A sua função é acompanhar os Clientes das marcas BMW (automóveis e motociclos) e Minil através dos serviços e produtos financeiros que mais se ajustam a cada situação, tendo um departamento específico para AOV.

A empresa disponibiliza o pacote BMW Select, que consiste num contrato de aluguer de longa duração, no qual, ao ser desenhado o plano de pagamentos, se projecta o valor residual com base na previsão do valor de mercado que o automóvel poderá atingir no seu termo. Esta solução permite rendas mensais inferiores às praticadas nos contratos de financiamento “convencionais”.

A BWM Financial Services dispõe, no nosso país, de 11 mil contratos, dos quais 3000 na área de AOV. O modelo mais procurado pelos seus clientes é o de 320d de quatro portas, seguindo-se-lhe a versão Touring. A fechar o pódio dos mais pedidos está o 520d.

A Boxer iniciou actividades em 2009, como consultora de gestão de frotas. No primeiro ano, facturou cerca de 650 mil euros. Entretanto, recentemente ganhou os contratos de manutenção e extensão de garantia de 4750 veículos da Masterlease.

A Locarent, Companhia Portuguesa de Aluguer de Viaturas, S.A., resulta de uma parceria entre o Banco Espírito Santo e a Caixa Geral de Depósitos, tendo iniciado a sua vida comercial em Maio de 2004.
O renting surgiu como forma de complementar a oferta de financiamento automóvel dos dois bancos. Gere, neste momento, uma carteira de cerca de 16 mil viaturas.

Pertença do Grupo General Electric, a GE Fleet Services está em Portugal desde 1989. Englobada na GE Capital Solutions Ibéria, é gerida por Ignacio Chico Barbier. A GE Capital Solutions possui actualmente uma frota de 48 608 automóveis.

in Fleet Magazine e Suplemento Gestão de Frotas, Automotor

Grandes empresas preferem o renting, pequenas empresas optam pelo leasing

Last modified on 2015-05-11 17:01:16 GMT. 0 comments. Top.

O renting ainda não tem o peso do leasing, mas já é o tipo de financiamento dominante entre as maiores empresas.

O renting representa ainda apenas 4% dos financiamentos para a compra de automóvel, muito abaixo do leasing financeiro (47%) e do crédito automóvel tradicional (16%). Cerca de 30% dos compradores continuam a optar pela aquisição a pronto, refere o COV, o estudo anual sobre o sector, promovido pela Arval.

O retrato inverte-se, no entanto, à medida que subimos na escala empresarial, das microempresas para os maiores grupos da Europa. Sendo a frota de veículos ao serviço das empresas directamente proporcional ao número de trabalhadores e à dimensão dos negócios, é lógico que a racionalização dos custos operacionais esteja mais presente nas grandes organizações. Nas empresas europeias com entre 100 e 500 trabalhadores, 36% já recorre ao aluguer operacional, que se afirma como a principal fonte de financiamento das frotas, contra os 26% do leasing. Nas grandes empresas com mais de 500 trabalhadores, o peso do renting sobe para 48%, contra os 18% do leasing, sinalizando uma tendência de migração entre estas duas formas de financiamento.

As maiores preferem o renting

Em Portugal, o retrato é semelhante, embora o leasing ainda tenha um peso proporcionalmente maior que o renting. Mas o aluguer operacional já é a solução dominante em 40% das grandes empresas, ultrapassando 36% as que continuam a optar pelo leasing.

Nesta guerra, em que o renting tem vindo a ganhar peso, pode haver um volte-face. De acordo com os dados da Arval, a percentagem de empresas que diz ir apostar no leasing, num futuro a três anos, é maior do que aquelas que garantem ir optar pelo renting, embora para as maiores empresas o aluguer operacional se mantenha como a primeira escolha.

O facto do renting garantir uma renda mensal fixa pela utilização da viatura, é vista como a principal vantagem desta forma de financiamento por 44% das empresas inquiridas. A poupança nos custos, a integração dos serviços num só contrato e a diminuição do trabalho administrativo, são outras das vantagem referidas. Talvez por isso, o renting esteja agora a começar a cativar as empresas mais pequenas.

Vantagens do Renting ou Aluguer Operacional de Viaturas (AOV) para empresas

A frota passa a ser gerida por especialistas. Além do financiamento da viatura, a gestão inclui também a prestação de um conjunto de serviços complementares, como a manutenção, a viatura de substituição, a mudança de pneus, ou os seguros, entre outros.

Os custos associados à gestão da frota estão prévia e perfeitamente definidos, uma vez que a renda mensal a suportar é fixa. Por outras palavras, passa a existir uma variável do negócio das empresas que é conhecida ao longo do período de duração do contrato.

Os riscos inerentes ao negócio – como por exemplo a redução do valor residual do veículo – são assumidos pelas gestoras.

A contabilização fica bastante mais simplificada, uma vez que não se verifica imobilização das viaturas nos clientes. Com o AOV apenas se efectua um movimento contabilístico mensal, que corresponde ao pagamento da renda. A utilização de viaturas não implica o recurso a financiamento, libertando linhas de crédito para outras actividades ligadas ao “core business” da empresa-cliente

Além disso, como o IVA não é calculado sobre o preço total, mas sobre a quota-parte realmente utilizada do veículo, aplica-se sobre o aluguer mensal, sendo distribuído sobre a duração total do contrato.

O que é o Corporate Vehicle Observatory?

O Corporate Vehicle Observatory (CVO) é um dos mais importantes estudos sobre o mercado do renting e da gestão de frotas na Europa. Lançado pela Arval (grupo BNP Paribas), a segunda maior empresa europeia do sector, em 2003, o CVO regista a opinião de 3.379 responsáveis de empresas com veículos de empresas, num conjunto de 12 países, entre os quais Portugal. As entrevistas são conduzidas pela TNS, líder mundial em estudos de mercado.

No estudo de 2009 foram pela primeira vez incluídas questões sobre o impacto da crise financeira e económica e sobre o critério de escolha do renting. O painel da amostra integra desde grandes empresas com mais de 500 trabalhadores, a microempresas com menos de dez empregados. Nas micro e pequenas empresas, com até 100 trabalhadores, cerca de metade das frotas é composta por veículos comerciais ligeiros para transporte ou deslocação de vendedores e equipas comerciais.

in Jornal de Negócios

Renting – um negócio cada vez mais rentável, segundo a LeasePlan (com vídeo)

Last modified on 2015-05-14 16:20:04 GMT. 1 comment. Top.

A necessidade de diversificação do negócio que a crise financeira trouxe afetou grandemente o setor automóvel – as gestoras de frotas e locadoras não foram exceção. Com a redução generalizada da dimensão das frotas que então se verificou, as empresas ligadas ao setor tiveram de apostar na diversificação de serviços mas também de públicos. No caso da LeasePlan, a conjuntura foi sinónima de novos clientes. Hoje a locadora vai avolumando a carteira de “fregueses” graças a um produto em franco crescimento: o renting.

O negócio do Renting está a acelerar em Portugal. Esta é uma ideia defendida pela LeasePlan, suportada pelo aumento das vendas do setor automóvel no país. A LeasePlan tem mais de 20 anos de história em Portugal mas olha para o futuro com bons olhos. A crise de 2011 que afetou o setor automóvel também chegou às grandes empresas que, numa política de redução, cortaram nas suas frotas. Mas como a LeasePlan conseguiu sobreviver a esta época difícil?

Além de uma diversificação da área de negócio reforçaram a sua aposta em momentos de comunicação, numa estratégia de aproximação ao cliente. Uma das ferramentas é a eleição anual do “Carro Frota”. Este é o momento mais importante de comunicação da empresa de renting e nesta reportagem vamos conhecer o negócio, a sua evolução em Portugal e a perspetiva de futuro daquela que se assume como a líder de mercado no setor do Renting. Sábado e domingo, na SIC Notícias.

Fonte: Imagens de marca | Fonte (imagem): Proximity London

Torne a gestão da sua frota mais eficiente com a localização por GPS.

ALF organiza seminário sobre financiamento às empresas em Loulé

Last modified on 2015-05-18 11:45:27 GMT. 0 comments. Top.

A Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting – ALF prepara-se para percorrer o país num ciclo de seminários promovido conjuntamente com associações empresariais regionais. O primeiro destino é Loulé. A cidade algarvia receberá no próximo dia 21 um seminário que pretende esclarecer os empresários da região algarvia sobre as diversas soluções de financiamento com as quais podem contar no âmbito da gestão dos diversos aspetos do seu negócio.

O seminário, dirigido aos empresários da região do Algarve, decorrerá durante a tarde do dia 21 de maio, nas instalações da NERA e contará com a presença do economista Prof. João César das Neves e com intervenções de responsáveis de Associações de financiadores, dos Fundos Comunitários, de uma Sociedade de Garantia Mútua, da Associação Empresarial da Região do Algarve (NERA) e da Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting (ALF).
O objetivo do seminário é informar os empresários sobre as várias soluções de financiamento que têm ao dispor, desde as linhas de crédito tradicionais, passando pelo financiamento especializado ou o recurso aos fundos comunitários.
No seminário de Loulé irá ser apresentado inicialmente um panorama atual da economia portuguesa, pelo economista João César das Neves, que abordará também o tema das fontes de financiamento, seguindo-se uma apresentação, realizada pelo presidente da NERA, Dr. Vítor José Cabrita Neto, sobre o enquadramento económico atual da região do Algarve e as necessidades da economia e do tecido empresarial local.
Após estas duas apresentações sobre a conjuntura económica, segue-se uma apresentação realizada pela Secretária Geral da ALF, Drª Margarida Ferreira, sobre as várias formas de financiamento que as empresas têm atualmente ao dispor. O seminário segue depois com uma mesa redonda onde as várias instituições financeiras presentes apresentarão e debaterão as soluções de financiamento às empresas. O encerramento estará a cargo do Vice-Presidente da ALF, Dr. António Oliveira Martins.
O ciclo de seminários promovido pela ALF em parceria com associações empresariais regionais continuará até ao final do ano em várias outras regiões do País.
Para mais informação poderá contactar:
Francisco Crujo | [email protected] | 93 601 83 35
Miguel Morgado | [email protected] |96 232 99 18

Fonte: Diário Online | Fonte (imagem): Roger W Haworth

Qualquer que seja o financiamento e dimensão da frota automóvel da sua empresa, aumente a sua eficiência com a localização por GPS.

Share.
Saiba mais sobre:   Renting

1 comentário

  1. Pingback: ALD, Tudo o que precisa saber | Blog Gestão de Frotas

Leave A Reply

 

Privacy Preference Center

Estritamente Necessário

Cookies necessários para o correcto funcionamento do site.

GDPR, __stid, __unam, PHPSESSID, __cfduid

Análise Anónima

Estes cookies permitem-nos contabilizar visitas e fontes de tráfego para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Esta é uma ferramenta bastante útil, já que nos ajuda a conhecer as páginas com maior e menor popularidade, assim como a forma como os visitantes utilizam o site.

_ga, _gid, __sharethis_cookie_test__, popupally-cookie-1

Close your account?

Your account will be closed and all data will be permanently deleted and cannot be recovered. Are you sure?