Recall provocado por airbags Takata pode estender-se a mais fabricantes de automóveis e camiões

0

Motivado pela deteção de defeitos na deflação de alguns airbags da Takata, o maior recall da história poderá continuar a somar a chamada de novos carros às oficinas. Segundo a agência Associated Press, a Administração Nacional de Segurança de Tráfego nas Autoestradas, nos Estados Unidos, enviou cartas a sete novos fabricantes de automóveis e camiões, indagando sobre os modelos que utilizam airbags  da marca japonesa Takata.

Há alguns meses foi detetado um defeito nos airbags da marca japonesa Takata, que podem, no momento da inflação, “explodir” com demasiada força, projetando de forma igualmente vigorosa estilhaços metálicos, um defeito que feriu centenas de pessoas em todo o mundo, revelando-se mortal para pelo menos oito automobilistas.

A lista de fabricantes contactadas na passada semana pela autoridade norte-americana compreende a Mercedes-Benz, a Jaguar-Land Rover, a Suzuki, a Tesla Motors, a Volvo Trucks, a Volkswagen e a Spartan Motors. Segundo a informação avançada pela Euronews, que por sua vez cita a Associated Press, a Mercedes, a Tesla e a Jaguar Land Rover já comunicaram que “os airbags Takata que utilizam não estão abrangidos pelas recolhas atuais”

O regulador norte-americano deixou em aberto a possibilidade de pedir a recolha de carros de outras marcas, caso a investigação que atualmente leva a cabo encontre novos problemas para os condutores. O problema com os airbags foi responsável, no território norte-americano, pela chamada de volta às oficinas de mais de 19 milhões de veículos de 11 marcas diferentes.

Fonte: Associated Press e Euronews

Proteja e vigie o seu carro com mais eficácia através da geolocalização.

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply