Quadriciclo elétrico Renault Twizy tem versão para entregas urbanas

0

Ideal para serviços feitos em meio urbano, o quadriciclo elétrico Renault Twizy está disponível numa versão mais “espaçosa”, muito útil, por exemplo, para entregas rápidas. Chama-se Renault Twizy Bag em Portugal, mas adota o apelido “Cargo” em países como a França, mercado onde 10% dos Twizy vendidos são desta versão. O transporte em veículos elétricos alternativos como os quadriciclos é uma prática que já conquistou um lugar em empresas como a DHL e que poderá vingar em Portugal com a ajuda dos incentivos fiscais à mobilidade elétrica introduzidos este ano.

Batizado de Twizy Cargo na maioria dos mercados e Twizy Bag em Portugal, o modelo substitui o lugar do passageiro (passa a poder transportar apenas o condutor) por uma bagageira com capacidade para 180 litros e acesso com chave através de um portão traseiro. A caixa de bagagem tem 550 mm de comprimento, 500 mm de largura e 950 mm de largura.

De acordo com o construtor, a viatura é ideal para serviços de entregas rápidas (de refeições ou estafetas, por exemplo), carteiros para deslocação nas localidades ou serviços de intervenções rápidas, com deslocações de uma só pessoa e de pequenos objetos: inspetores dos contadores da água e da luz, serviços de reparação ao domicílio, etc. Para se ter uma ideia, no caso das entregas de pizzas, a capacidade bagageira é de 15 unidades.

O Renault Twizy Bag já se encontra disponível em Portugal, com um preço de 8.710 euros (sem despesas e sem transporte). Os preços de aluguer de bateria são os mesmos dos Twizy “normais” e começam nos 50 euros por mês.

Recorde-se que as empresas podem deduzir o IVA do PVP e do aluguer da bateria e que os veículos elétricos estão isentos de tributação autónoma das despesas em sede de IRC. Em França, onde o modelo já está disponível desde março, mais de 10% das vendas do Renault Twizy são desta versão de mercadorias.

Fonte: Transportes e Negócios | Fonte (imagem): Renault

Proteja melhor a sua frota automóvel com a geolocalização.

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply