Peugeot altera condições da extensão de garantias e passa a permitir as reparações em oficinas independentes

0

A Peugeot terá de alterar os contratos celebrados com os seus clientes por forma a permitir a reparação de veículos da marca em oficinas independentes sem lesar a extensão de garantia. A obrigação foi determinada pela Autoridade da Concorrência que considerou anticoncorrencial a obrigatoriedade de efetuar reparações de veículos Peugeot em oficinas associadas à marca como forma de não limitar a cobertura da garantia.

A Peugeot vai ter de aceitar o acionamento da garantia sobre os automóveis que venda mesmo que os clientes se dirijam, para reparações, a oficinas independentes, ou seja, que não estejam associadas à marca.

A Autoridade da Concorrência tinha detetado esta prática por parte da fabricante automóvel e considerou-a anticoncorrencial, pelo que sugeriu à marca que alterasse os seus contratos.

As alterações propostas foram alvo de uma consulta pública que, tendo terminado, levou a Autoridade da Concorrência a concluir o processo com os compromissos então admitidos, segundo comunicado desta entidade divulgado esta segunda-feira, 23 de março.

A investigação da entidade liderada por António Ferreira Gomes iniciou-se em junho de 2013, tendo concluído que nos contratos de extensão de garantia a Peugeot impedia, na prática, os clientes de repararem os seus veículos em oficinas independentes, já que limitava a cobertura da garantia nesses casos.

A Peugeot compromete-se, agora, a alterar os contratos e a divulgar junto da rede de concessionários e reparadores oficiais esta situação.

Com este acordo, a Peugeot consegue resolver uma infração anticoncorrencial sem penalização pecuniária. Mas a aplicação deste compromisso será fiscalizada.

Por: Alexandra Machado | Fonte: Jornal de Negócios

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply