Matrículas de pesados registam quebra na Europa

0

As vendas de pesados de mercadorias (+16 toneladas) na Europa caíram 11% em Abril, significativamente menos que os 26% de perdas acumuladas desde o início do ano.

Os números são da ACEA e estão longe de ser positivos. Em Abril, matricularam-se na União Europeia 13 421 pesados de mercadorias de +16t. Há um ano haviam sido 15 073. Uma quebra de 11%.

Com isto, e desde o início de 2010, as matrículas de camiões (+16 t) na UE totalizam 48 096 veículos, menos 26% que os 64 749 dos primeiros quatro meses de 2009.

Em Abril, quase todos os principais mercados permaneceram no vermelho, com destaque para a Holanda (menos 29%), Itália (menos 16%), França (menos 11%), Alemanha e Reino Unido (menos 6% em ambos).

A excepção foi a Espanha, onde se verificou uma subida de 12%, para um total de 659 matrículas. Apenas.
Em Portugal, de acordo com os dados da ACEA, em Abril matricularam-se 125 pesados de mercadorias de +16t, menos 18, ou 13% que há um ano.

Apesar de tudo, Abril já foi melhor do que a média do primeiro trimestre, o que pode prenunciar que a crise já terá batido no fundo e que a recuperação poderá começar a notar-se. A quebra de 11% nas matrículas em Abril compara, com vantagem, com a perda de 26% acumulada desde o arranque do ano.

No cômputo dos quatro meses, e entre os 27, apenas a Espanha e a Polónia pisa, terreno positivo, na casa dos 1%.

Sendo que os resultados polacos reportam a vendas e não propriamente a matrículas, e que Espanha reparte de um patamar muito baixo para o histórico do país.

A Alemanha, o maior mercado europeu, recua 19%, com 13 164 matrículas; a França, número dois, “afunda” 33% para as 8 124 unidades; e o Reino Unido, número três, cai 27% para os 4 907 registos. A Holanda perde 43%, a Itália 28%, a Bélgica 33%.

Em Portugal matricularam-se entre Janeiro e Abril 584 camiões e +16t, menos 32% que os 857 verificados no período homólogo de 2009.

in Transportes & Negócios

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply