Leasing cai para quase metade no 1º trimestre

0

O ‘leasing’ caiu para quase metade no primeiro trimestre deste ano, atingindo 536,9 milhões de euros, segundos dados divulgados hoje pela Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting (ALF).

“O ano de 2011 vai ser muito fraco e em 2012 vamos ver, depende de alguma pró-atividade da associação em levar aos decisores a ideia de que este produto [‘leasing’] pode ser muito importante numa altura de crise”, afirmou o presidente da ALF, Beja Amaro, num encontro com a imprensa para divulgar os resultados de 2010.

O maior contributo para a quebra registada nos primeiros três meses deste ano foi do ‘leasing imobiliário’, que diminuiu 62,3 por cento para 119,5 milhões de euros em relação ao período homólogo de 2010.

No mesmo período, o ‘leasing mobiliário’ caiu 41,5 por cento para 417,3 milhões de euros.

A atividade de ‘renting’ (gestão de frotas), que desde 2008 está também integrada na ALF, melhorou em 2010 ao financiar a aquisição de mais de 35 mil viaturas quando no ano anterior tinha financiado quase 30 mil.

“O número de empresas que adere ao ‘renting’ tem aumentado, no entanto como as empresas têm reduzido o número de trabalhadores, também reduzem o investimento em veículos”, explicou António oliveira Martins, responsável na associação pela área de ‘renting’. Este responsável salientou que, embora não pareça, uma vez que o primeiro trimestre foi “bom”, o ano de 2011 deverá registar uma quebra uma vez que o mercado dos veículos usados está também em queda. O que tem levado as empresas de ‘renting’ a prolongar os contratos de crédito para adiarem a venda dos veículos findo os contratos.

“Há sinais de que o ‘renting’ este ano vai ser tão mau como o de 2009, mas a diferença é que as empresas estão mais bem preparadas depois do que viveram em 2009″, comentou António oliveira Martins.

in SIC notícias

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply