Inosat não teme concorrência da Google no mercado dos GPS

0

A Google está a planear lançar o Google Maps em versão offline, que vai incorporar funcionalidades que actualmente só estão disponíveis na versão online – e deve ser gratuito. A Renascença falou com a Inosat, uma empresa do sector: não estão preocupados com a concorrência, mas manifestam reservas quanto ao modelo de negócio da Google.

Jorge Carrilho, CEO da Inosat, uma empresa portuguesa do ramo mais direccionada para a gestão de frotas, manifesta algumas reservas no que respeita ao modelo de negócio da Google. “[Será possivelmente um] software de navegação residente no telemóvel, mas que depois necessita de descarregar os dados e com essa descarga poderá vir também publicidade, provavelmente até georeferenciada.”

Jorge Carrilho teme que a concorrência da Google possa pôr em causa o negócio de algumas empresas portuguesas focadas neste tipo de produtos. Não será, porém, o caso da Inosat: como a empresa compra o software de navegação a outras empresas, o impacto até pode ser positivo.

“Se tivéssemos a possibilidade de poder oferecer aos nossos clientes esse serviço de forma gratuita, através da Google, iria aumentar as nossas vendas”, afirma o CEO da Inosat à Renascença.

O que muda nos mapas da Google

Actualmente, para utilizar os mapas da Google é necessário estar ligado à Internet para descarregar os mapas e, posteriormente, utilizá-los “offline”. Por agora, o serviço da Google armazena automaticamente o percurso e as zonas circundantes. Isto significa que se o condutor sair do caminho de navegação, corre o risco de perder a cobertura e o percurso deixa de ser recalculado.

Porém, esta poderá ser uma situação temporária. De acordo com o site “AllAboutPhones”, a nova aplicação da Google será capaz de refazer os percursos mesmo em modo “offline” e deve estar disponível brevemente, embora, numa fase inicial, seja apenas para os Estados Unidos. Ainda não há informação sobre os preços, isto é, se o Google vai ou não cobrar por este serviço.

Segundo o site “AllAboutPhones”, o Google pretende lançar a actualização do GoogleMaps “offline” dentro de cinco meses. Caso se confirme, a Google pode estar prestes a fazer uma grande transformação no mercado.

in Rádio Renascença

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply