Grupo PSA testa consumos em condições reais

0

O grupo PSA foi o primeiro a revelar os níveis de consumo dos seus modelos num cenário de condições reais de utilização, tendo obtido alguns resultados dignos de interesse. Esta foi porventura uma forma de antecipar as eventuais alterações às normas internacionais de homologação de consumos no setor automóvel, que têm sido alvo de escrutínio devido à sua escassa aplicabilidade no mundo real.

O grupo PSA foi o primeiro a revelar os níveis de consumo dos seus modelos  em condições reais de utilização, obtendo resultados dignos de interesse.

O grupo PSA foi o primeiro a revelar os níveis de consumo dos seus modelos  em condições reais de utilização, obtendo resultados dignos de interesse.

Constituído por marcas como a Peugeot, Citroën e DS, o grupo concluiu por exemplo que os pequenos motores sobrealimentados a gasolina perdem de uma forma mais notória para a s unidades a gasóleo.

A utilização de pneus mais largos, ou com um diâmetro maior, provocam um efeito nocivo nos níveis de consumo, quando avaliados num cenário real de utilização.

Novas medições mais próximas da realidade

Estas novas medições de consumos, únicas a nível mundial no sector automóvel, foram efetuadas em estradas da rede pública, abertas ao tráfego, contemplando uma utilização de 25 km em meio urbano, 39 km em circuito extra-urbano e 31 km em autoestrada. E adotando condições de condução reais, isto é, com ar condicionado ligado, peso a bordo correspondente ao transporte de passageiros e bagagem, e percursos com variações de inclinação.

Aqui ficam os resultados apurados, registando-se uma considerável diferença face aos números homologados.

Fonte: Observador (adaptado)

Vigie a atividade dos veículos da frota da sua empresa com soluções de localização por GPS.

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply