Governo diz que greve prejudica negociações

0

Em reacção ao anúncio de greve dos camionistas, o Ministério das Obras Públicas e Transportes diz que a paralisação das transportadoras “põe em causa” o clima de “diálogo e confiança” das negociações em curso.

Em comunicado, a tutela refere a se trata de uma decisão radical, que visa colocar pressões inaceitáveis em várias entidades.

O ministério acrescenta que já resolveu algumas das exigências das transportadoras, dando como exemplo as contra-ordenações, cujas coimas já estão a ser aplicadas em função da gravidade da infracção e não da dimensão da empresa.
Sobre a introdução de portagens nas SCUT a partir de 1 de Julho, o Governo sublinha que os camionistas têm conhecimento de que está a ser estudado um regime especial para os transportes públicos de pessoas e mercadorias, e que pode haver reduções e isenções no período nocturno.

Segundo o ministério, entre as exigências da associação há questões laborais que obrigam a alterações legislativas que aceitou analisar juntamente com o Ministério do Trabalho e o das Finanças.

ANTP prepara protesto

Entretanto, os associados da Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas (ANTP), reuniram-se ontem, às 21h, naquela que foi a primeira de duas reuniões destinadas a definir a forma que vai assumir o protesto que acontecerá a partir de 10 de Maio.

Hoje, terça-feira, acontecerá a segunda reunião da associação, na sede, em Loures, às 21h. As reuniões vão servir para definir se será “um dia ou vários dias sem trabalho, a forma do protesto” e fazer alguns ajustes ao caderno reivindicativo, explicou António Lóios.

in RTP/Lusa

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply