Faurecia prepara investimento de 40 milhões na fábrica de Bragança

0

Detentora de seis fábricas no território português, a empresa francesa Faurecia prepara-se para aplicar 40 milhões de euros na expansão da sua unidade fabril em Bragança. O investimento criará mais 400 postos de trabalho, estando o arranque da produção previsto para setembro de 2016. A fábrica de Bragança produzirá sistemas de controlo de emissões que abastecerão as fábricas europeias de marcas como a Jaguar Land Rover, a Nissan e a Renault.

A maior exportadora e empregadora de Bragança vai tornar-se ainda mais importante para a cidade transmontana com a assinatura, hoje, 13 de julho, de um acordo de investimento entre a Faurecia e o Estado português, para a expansão da atual fábrica da multinacional francesa nesta cidade, uma unidade industrial de tecnologias de controlo de emissões.

O Negócios sabe que o investimento está orçado em cerca de 40 milhões de euros e prevê a criação de 400 novos postos de trabalho. O acordo será assinado por Christophe Schmitt, vice-presidente executivo da Faurecia Emissions Control Technologies, e pelo administrador executivo da AICEP Luís Castro Henriques. A cerimónia contará com a presença do vice-primeiro-ministro Paulo Portas.

O novo investimento implicará a extensão da atual fábrica de Bragança, com a construção de um novo edifício de produção que irá cobrir uma superfície total de 10 mil metros quadrados. As vendas anuais desta nova fábrica deverão atingir, em 2018, 375 milhões de euros.

O arranque da produção está previsto para setembro do próximo ano, para fornecer fábricas de automóveis da Jaguar Land Rover, Nissan e Renault na Europa. O recrutamento para a nova fábrica já está a decorrer e abrange tanto colaboradores para as fábricas, como para o escritório e administração.

A nova unidade da Faurecia em Bragança irá produzir sistemas de controlo de emissões, “com a mais inovadora tecnologia”, tais como sistemas de redução de óxidos de nitrogénio (NOx) para motores diesel e partes quentes dos sistemas de escape.

“Com este novo investimento de longo prazo em Bragança, a Faurecia confirma a sua confiança na economia portuguesa, como um mercado de investimento, mas também de produção. A experiência que a Faurecia adquiriu na região é fundamental para o sucesso contínuo das nossas operações com os nossos clientes em França, Espanha e Reino Unido”, considera Christophe Schmitt, manifestando a sua satisfação por a multinacional francesa contribuir assim “para a revitalização do cenário industrial e económico português, que conta com uma mão de obra qualificada”.

Presente em Bragança desde 2001, a fábrica da Faurecia emprega atualmente mais de 720 pessoas e exporta quase 100% da sua produção para as principais fábricas de automóveis da Europa localizadas em França, Espanha e no Reino Unido.

Em Portugal desde 1951, o grupo francês emprega no nosso País mais de 3.700 pessoas em seis fábricas (Bragança, Nelas, Palmela, Vouzela e duas em São João da Madeira). Em termos agregados, a Faurecia Portugal encerrou o último exercício com uma faturação de 615 milhões de euros, mais 22,7% do que no ano anterior, com as exportações a gerar 88% das vendas.

Entre os principais clientes da Faurecia Portugal estão a Mercedes, Jaguar Land Rover, Skoda, Daimler, RSA, PSA, General Motors, Renault, Nissan, VW, Citroën, Peugeot ou Seat.

Além das seis fábricas que opera em Portugal, a Faurecia tem ainda duas “joint-ventures” – com a Vanpro (Faurecia & Johnson Controls) e a SAS (Faurecia & Continental), que empregam perto de 400 pessoas. Na primeira, são montados assentos de automóveis e a segunda recebe os “cockpits” produzidos pela Faurecia Palmela e instala as suas componentes, como volantes ou caixas de velocidades.

A Faurecia é um dos maiores fornecedores mundiais de equipamentos automóveis, tendo fechado 2014 com um volume de negócios de 18,8 mil milhões de euros. No final do último exercício, empregava cerca de 100 mil pessoas em 34 países, operando um total de 330 fábricas e 30 centros de investigação e desenvolvimento.

Por: Rui Neves | Fonte: Jornal de Negócios

Melhore a segurança da sua frota automóvel com a tecnologia GPS.

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply