Entrevista: Grupo Paulo Duarte atingiu em 2009 “o melhor resultado de sempre”

0

Tudo começou no pós-guerra, em 1946, com José Paulo Duarte, pai do actual presidente do Conselho de Administração do Grupo, também José Paulo Duarte de seu nome, ou não fosse esta uma empresa com forte componente familiar.

O início foi marcado pelo primeiro camião com uma cisterna para vinhos, na zona de Torres Vedras, onde, de resto, o Grupo ainda se mantém. Entretanto, a empresa foi-se desenvolvendo com cisternas de produtos alimentares, tendo o passo seguinte sido dado com cisternas de matérias perigosas. De resto é aqui que reside o grande enfoque da empresa: “70 por cento da nossa facturação é feita com cisternas. O resto com frigoríficos e alguma carga em geral”.

Ao longo destes anos foi crescendo e, entre aquisições ou novas empresas formadas, o Grupo tem agora 7 empresas no sector dos transportes (ver caixa). Em 2009 facturou 45,4 milhões de euros – um aumento de 14 por cento – naquele que é considerado “o melhor de sempre em termos de resultados”. E isso deve-se “a muito trabalho e a bons clientes”.

Assim, com um crescimento de 14 por cento, pode falar-se de crise? José Paulo Duarte afirma que “nós sentimos a crise”, especialmente através “da falta de liquidez e atrasos nos pagamentos”. Além do mais, este sector é “um espelho das crises, porque somos os primeiros a sentir. Se não há trocas, não são precisos transportes”.

O segredo para “aguentar” está, na opinião do responsável, numa empresa bem estruturada e numa outra realidade do sector: “estamos habituados a viver em crise. A ganhar pouco dinheiro, mas a ganhar”.

Próximo objectivo: França

A Transportes Paulo Duarte era para já ter iniciado a sua operação. A crise fez travar essa intenção, pelo que irá iniciar a actividade “lá para o fim do ano”.

Esta internacionalização não é novidade no Grupo. Em Espanha operam desde 1998, mercado onde José Paulo Duarte afirma ser difícil de trabalhar porque “são muito proteccionistas. Infelizmente aquilo que nós [Portugal] não somos”. E o dizer adeus ao país vizinho nem sequer se coloca, seja porque é ponto de passagem para o resto da Europa, seja porque “não somos mais que uma província económica da Península Ibérica, quer queiramos, quer não”.

África como novo destino

Os países africanos de língua portuguesa parecem ser a nova aposta. Em conjunto com a congénere Torrestir, a Transportes Paulo Duarte criou a Logitrans em Angola. Sedeada no centro de Luanda, e com instalações de apoio inseridas numa área de 10 hectares na periferia da cidade, resulta de um investimento de cinco milhões de euros. O negócio está pronto a arrancar, mas a magnitude da operação está ainda dependente de um cliente nacional, que não pôde ser revelado, e irá implantar-se no país.

No outro lado do continente, Moçambique está também a demonstrar ser um destino aprazível. José Paulo Duarte confessa mesmo que “em princípio vamos arrancar”, também em parceria com o Grupo Torrestir. A ideia passar pela aquisição de capital de uma empresa já estabelecida.

Crescer, crescer, crescer

Segundo José Paulo Duarte, para este ano “o plano é crescer”. Como, aliás, sempre foi a filosofia do Grupo. Demonstrativo disso, por exemplo, é o facto de em 2010 já terem sido contratadas cerca de 20 pessoas, e com a perspectiva de contratar ainda mais. Refira-se que em 2009 foram contratadas cerca de 80 pessoas.

Este crescimento assenta também no facto das empresas do Grupo terem “uma carteira de clientes muito importante. Isso dá-nos algumas garantias de futuro. Nós vamos crescendo e eles vão crescendo também”.

Empresas do Grupo Paulo Duarte

São sete as empresas de transportes que compõem o Grupo Paulo Duarte:
– Transportes Paulo Duarte, Lda
– Transportes Gaitinhas, Lda
– Ibercister, SL
– Manuel Ferreira, Lda
– Discompor, Lda
– Transportauto, SA
– Transportes Paulo Duarte España, SL

in Logística e Transportes Hoje

Share.
Saiba mais sobre:   Entrevistas

Leave A Reply

 

Privacy Preference Center

Estritamente Necessário

Cookies necessários para o correcto funcionamento do site.

GDPR, __stid, __unam, PHPSESSID, __cfduid

Análise Anónima

Estes cookies permitem-nos contabilizar visitas e fontes de tráfego para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Esta é uma ferramenta bastante útil, já que nos ajuda a conhecer as páginas com maior e menor popularidade, assim como a forma como os visitantes utilizam o site.

_ga, _gid, __sharethis_cookie_test__, popupally-cookie-1

Close your account?

Your account will be closed and all data will be permanently deleted and cannot be recovered. Are you sure?