Empresas querem saber mais sobre distúrbios de sono ao volante

0

Acredita-se que cerca de 10% dos condutores sofram do síndrome de apneia obstrutiva do sono (OSAS – sigla em inglês), um problema que afeta sobretudo aqueles que conduzem profissionalmente. No entanto, este problema tem ainda pouco relevo junto dos gestores de frotas.

O OSAS afeta sobretudo homens de meia-idade, especialmente aqueles que têm excesso de peso. Vários estudos demonstram que um condutor que apresente este síndrome e que não seja devidamente acompanhado e tratado, terá nove vezes mais probabilidades de vir a ter um acidente de viação.

Várias empresas revelaram que existe um número significativo de indivíduos a quem o síndrome não foi diagnosticado, situação que se deve sobretudo ao facto de existir um grande receio de perda da licença de condução, ou que sejam impedidos de conduzir.

Para o diretor de vendas da RAC Business, Jenny Powley “ A investigação da RAC demonstrou que existe uma clara procura por mais informações sobre esta condição por parte das empresas, havendo a perceção de que as consequências, em casos por diagnosticar, poderão ser devastadoras quer para o condutor quer para os outros utilizadores da via.

Fonte: FleetNews (adaptado)

Vigie a atividade dos veículos da frota da sua empresa com soluções de localização por GPS.

Share.
Saiba mais sobre:   Gestão de Frotas, Problemas Frequentes

Leave A Reply