Eco-frotas para reduzir custos

4

Reduzir as emissões de CO2 para a atmosfera para diminuir os custos de utilização é o novo paradigma das empresas de gestão de frotas. Através de ferramentas informáticas alguns operadores lançaram ao longo do ano passado diversos programas com a marca eco.

As vendas de veículos puramente amigos do ambiente ainda não existem em Portugal. Os primeiros eléctricos estão previstos apenas para 2011 e os híbridos teimam em não descolar das tabelas de vendas. Em 2009 valeram 1% do mercado. Em Portugal, quando se fala de carros “eco”, fala-se de versões de baixos consumos e é aí que tem sido dirigido todo o esforço das marcas junto dos operadores profissionais.

Segundo a Associação Automóvel de Portugal (ACAP), em 2009, os veículos com emissões abaixo das 140 g/km representam 69% das vendas de ligeiros de passageiros, valor muito superior aos 59,4% do ano anterior. Graças a essa preferência por veículos mais amigos do ambiente – os carros que emitem menos de 140 g/km estão disponíveis em quase todos os segmentos do mercado, com excepção obviamente, para os segmentos de topo – a frota de veículos novos registou em média emissões de 136 g/km, contra 138,5 g/km no ano anterior.

Saiba mais sobre eco-frotas

O segmento “eco” tem aliás grande margem de progressão nas empresas de leasing e renting. “O seu peso nas frotas é ainda diminuto mas com expectativas de crescimento condicionadas pela difusão que este tipo de viaturas terá no mercado. Se as viaturas energeticamente eficientes passarem pelo leasing e renting”, garante à Fleet Magazine Beja Amaro, presidente da Associação Portuguesa de Leasing e Factoring (ALF).

Mas será que os automóveis de baixos consumos já são importantes na estratégia das empresas que financiam a compra de automóvel? “As preocupações ambientais estão cada vez mais presentes nas estratégias internas das empresas, sejam elas multinacionais ou PME’s, pelo que há um reflexo dessas preocupações aquando da escolha das suas frotas automóveis”, diz Beja Amaro. Por isso, os operadores têm acompanhado quer ao disponibilizar um leque mais variado de viaturas de baixas emissões, quer com serviços amigos do ambiente. Dando um exemplo, muitas gestoras oferecem aos seus clientes a possibilidade de fazer uma gestão mais eficiente e ecológica das suas frotas, identificando oportunidades de redução das emissões poluentes e respectivos consumos de combustível.

Por outro lado, refere Beja Amaro, “no leasing, as viaturas energicamente eficientes são importantes no futuro das instituições de crédito no sentido em que estas se preocupam em acompanhar a evolução do mercado”.

Nos próximos dias, apresentaremos as soluções “eco” das empresas de gestão de frotas para o meio empresarial nacional.

Conheça as empresas portuguesas de gestão de frotas

in Fleet Magazine

Share.
Saiba mais sobre:   Frotas amigas do ambiente

Privacy Preference Center

Estritamente Necessário

Cookies necessários para o correcto funcionamento do site.

GDPR, __stid, __unam, PHPSESSID, __cfduid

Análise Anónima

Estes cookies permitem-nos contabilizar visitas e fontes de tráfego para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Esta é uma ferramenta bastante útil, já que nos ajuda a conhecer as páginas com maior e menor popularidade, assim como a forma como os visitantes utilizam o site.

_ga, _gid, __sharethis_cookie_test__, popupally-cookie-1

Close your account?

Your account will be closed and all data will be permanently deleted and cannot be recovered. Are you sure?