E-diesel – um combustível não poluente, feito de água e ar, com a assinatura da Audi

0

É um combustível novo e é amigo do ambiente: E-diesel. Está a ser desenvolvido em Dresden (Alemanha) numa parceria entre a Audi e a Sunfire. Obtido através da combinação de moléculas de hidrogénio e de dióxido de carbono posteriormente sujeitas a altas temperaturas, resulta num “crude azul” que pode depois ser refinado.

O e-diesel.“E-diesel” é o nome do novo combustível que poderá vir a revolucionar a indústria do automóvel como também ditar o fim dos combustíveis fósseis. Está a ser produzido pela Audi, na Alemanha, e é feito de forma sintética a partir de hidrogénio, retirado da água, e de dióxido de carbono (CO2), extraído do ar. Além disso, é amigo do ambiente, pois não polui a atmosfera.

O novo combustível, que está a ser desenvolvido numa fábrica de Dresden, resulta de um programa experimental da Audi, fabricante automóvel do grupo Volkswagen, em parceria com a empresa de energias alternativas Sunfire, escreve o Daily Mail.

O combustível é obtido através da separação do hidrogénio e oxigénio do vapor de água. O hidrogénio é depois colocado em reatores sob alta pressão e temperatura juntamente com o dióxido de carbono – nos testes iniciais o CO2 foi fornecido através do gás natural, mas os investigadores afirmam que conseguem retirá-lo da atmosfera. O produto resultante é um líquido sintético, designado de “crude azul”, que, tal como o petróleo, pode ser refinado numa espécie de biodiesel.

“Ao desenvolvermos o e-diesel estamos a promover outro combustível baseado no CO2 que permitirá uma mobilidade de longa distância com praticamente nenhum impacto no clima. Usar CO2 como matéria-prima representa uma oportunidade não só para a indústria automóvel na Alemanha, mas também para transferir o princípio para outros setores e países”, indica o responsável pelo desenvolvimento de produtos sustentáveis da Audi, Reiner Mangold, cita o site da marca alemã.

O maior problema do novo combustível prende-se com a quantidade de produção. A fábrica de Dresden onde o combustível está a ser desenvolvido tem apenas capacidade para produzir três mil litros nos próximos meses, daí que a sua viabilidade comercial possa ainda demorar.

Ainda assim, o próprio Governo alemão mostrou-se já agradado com o cenário que o novo combustível poderá criar. “Se conseguirmos difundir o uso de CO2 como matéria-prima, vamos fazer uma contribuição crucial para a proteção do clima e para o uso eficiente de recursos, bem como colocar em marcha os fundamentos da economia verde”, afirmou a ministra da Educação e Investigação, Johanna Wanka. A ministra teve até já o direito de abastecer o seu Audi A8 3.0 TDI com os primeiros cinco litros de e-diesel desenvolvidos pela fábrica de Dresden.

Fonte: Greensavers | Fonte (imagens): Audi

Reduza os gastos da frota automóvel com combustível com esta ferramenta que ajuda à sua gestão.

Share.
Saiba mais sobre:   Combustíveis

Leave A Reply