Sector dos transportes afectado pela criminalidade

3

Segundo o Relatório Anual da Segurança Interna, divulgado pelo Ministério da Administração Interna na passada quarta-feira, o sector dos transportes foi uma das principais vítimas da criminalidade em 2009, em Portugal. De facto, registou-se um aumento de mais 19 participações de roubos a transportadoras e, mais especificamente, distribuidores de tabaco, o que representa um aumento de 40 por cento relativamente a 2008.

Estas ocorrências deram-se sobretudo nos distritos de Lisboa (34,8 por cento), Porto (21,2 por cento), Santarém (19,7 por cento), e Setúbal (10,6 por cento).

De acordo com os dados recolhidos pelas Forças de Segurança, GNR e PSP, este ilícito é praticado maioritariamente por grupos de 3 ou mais indivíduos (76 por cento), sendo a arma de fogo o método de coacção mais utilizado (65 por cento).

A distribuição dos roubos é inexistente ao domingo, reduzida aos sábados e relativamente estável durante os dias da semana, registando um ligeiro acréscimo à sexta-feira, eventualmente motivado pelo maior movimento dos elementos da distribuição para o fim-de-semana. O período horário de maior concentração situa-se entre as 11h e as 12h.

Localização GPS

A tecnologia de localização GPS tem representado uma mais-valia para responder a este tipo de crime. De facto, este mês registou-se um caso de sucesso em Vila Verde, Braga, em que a carga de uma carrinha de tabaco foi recuperada pela polícia, após o condutor ter emitido um alerta a partir do equipamento de localização GPS que tinha instalado da viatura. O condutor tinha sido sequestrado e os assaltantes fugiram com a viatura, mas a GNR conseguiu localizar a carrinha pouco depois do ocorrido.

Veja o vídeo

in Relatório Anual da Segurança Interna

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade