Como poupar em dias de crise

0

Não é preciso ser uma PME para precisar de poupar. As multinacionais também se esforçam todos os dias para minimizar os seus custos, para assim aumentar os seus proveitos. Contudo, nem sempre o melhor gestor consegue contornar as oscilações do mercado, nomeadamente no que se refere ao preço do combustível. De facto, desde o início do corrente ano que o preço do gasóleo e da gasolina não tem parado de aumentar, tendo já ultrapassado €1,50/L, no caso da gasolina, e €1,40/L, no caso do gasóleo. Esta constante escalada de preços no sector dos combustíveis tem deixado as empresas, especialmente as transportadoras, a braços com elevados gastos com as suas frotas.

Estes gastos têm vindo a comprometer os proveitos das transportadoras, que desde o ano passado têm pressionado o Governo no sentido de ser criado um gasóleo profissional, de custo reduzido em relação ao preço base. A ausência de acordo com o Governo após vários encontros e reuniões com o ministro das Obras Públicas e dos Transportes, António Mendonça, levou as associações ANTRAM, ANTP e ATTIMA a convocar uma paralisação geral no passado domingo, 13 de Março.

Quando foi anunciada, o ministro da Economia, Vieira da Silva, disse, no dia 13 de Março, que a greve podia ter “custos excessivos” para a economia, e de facto 50 postos de combustível em Lisboa ficaram sem gasóleo ao segundo dia da greve. Foi também no segundo dia que a greve terminou, com o Governo a aceitar descontos nas SCUT para as transportadoras, e a majoração das despesas com combustível em sede de IRC.

No entanto, ficou a faltar o gasóleo profissional, que de acordo com o Governo seria uma grande encargo para os contribuintes.

A alternativa passa então por estratégias de poupança de combustível, tais como a condução em cruise control, ou defensiva.

Foi a pensar nas empresas que acompanham o preço de combustível como se disso dependesse a sua vida que a Inosat, especialista no desenvolvimento de soluções para gestão de frota e localização GPS, criou o InoXpert, um sistema que é conectado no Can Bus da viatura, de forma a analisar o estilo de condução do motorista. O InoXpert permite reduzir de 10% a 20% dos custos com combustível, através da análise de seis indicadores directamente relacionados com o consumo de combustível, nomeadamente: tempo de condução económica, tempo em cruise control, tempo de condução em alta RPM, acelerações bruscas, travagens bruscas, e consumos em ralenti.

Face à recusa do Governo em criar o tão pedido gasóleo profissional, o InoXpert será uma boa solução para empresas que precisam que reduzir os seus gastos em combustível.

Descubra mais sobre o InoXpert e comece já a poupar no combustível das viaturas da sua frota!

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply