Carros elétricos despertam mais interesse do mercado português

0

Cada vez mais portugueses estão a optar por carros elétricos, ainda que exista uma forte dependência dos combustíveis fosseis. Segundo a ACAP – Associação do Comércio Automóvel, entre 2014 e 2015 o número de veículos elétricos vendidos em Portugal aumentou 33,3%.

Este crescimento no número de vendas é muito pouco significativo se comparado com os veículos ditos “normais” e com as previsões feitas pelo executivo de José Sócrates, que previa que os elétricos dominassem cerca de 10% da quota de mercado nacional.

E não terá sido por falta de incentivos. Durante os governos de Sócrates, foram concedidos incentivos de cinco mil euros para a compra de carros elétricos, benefícios fiscais. Para a ACAP estes incentivos sempre foram encarados como uma medida de nichos e com muito pouca repercussão no mercado.

Porque nos afastamos tanto do carro elétrico

Um dos principais problemas prende-se com a débil e escassa rede de carregamento destes veículos. O atual Governo já anunciou um investimento de cerca de 1,9 milhões de euros para o melhoramento da rede Mobi, estando prevista a instalação de mas 124 postos de carregamento normal para que a rede fique completa, com 1250 postos espalhados por Portugal.

Outro problema que tem sido apontado é a fraca autonomia das baterias. Por norma, as baterias não conseguem autonomias superiores a 200 quilómetros, o que faz com que este tipo de veículos seja usado essencialmente para deslocações curtas e sobretudo urbanas.

A somar a estes obstáculos há que contar ainda com o custo elevado deste tipo de veículos.

Fonte: Jornal I (adaptado) | Fonte (imagem): Sapo Tek

Faça frente ao encarecimento do serviço da sua frota de pesados com soluções que potenciam a poupança.

Share.
Saiba mais sobre:   Frotas amigas do ambiente

Leave A Reply