Arval oferece “estrutura contratual muito flexível”

0

Arval responde à pergunta da PME News, “Que soluções tem a Arval para as PME?”

A Arval abriu em Portugal em 1999, gerindo hoje cerca de 8.000 viaturas no território nacional e cerca de 700.000 globalmente. Este volume coloca a Arval entre as maiores gestoras de frota do mundo sendo detida a 100% pelo BNP Paribas, que surge nesta fase pós crise como “um dos cinco bancos com melhor rating no mundo o que garante uma solidez absolutamente vital num contexto de instabilidade como é aquele que vivemos agora“.

“Como é natural, nesse vastíssimo universo de clientes existem muitas PME que beneficiam de uma alta qualidade de serviço operacional e de aconselhamento estratégico, desenvolvido internamente a pensar nas maiores empresas mundiais, (segmento no qual a Arval assume uma posição de peso), mas cuja aplicabilidade para as PMEs é manifestamente benéfica”, diz o Director Comercial da Arval, José Madeira Rodrigues.

Assim, para além das “vantagens genéricas associadas ao Renting (AOV)”, i.e. enquadramento financeiro e contabilístico mais vantajoso, uma gestão operacional eficaz privilegiando a mobilidade, maior previsibilidade dos custos e também a transferência de risco operacional e de valor residual, a Arval, em particular, apresenta, segundo o seu Director Comercial, “uma estrutura comercial e contratual que serve perfeitamente as necessidades das PME nacionais“.

Assim, destaca este responsável, “uma PME nossa cliente beneficia de uma equipa de apoio comercial liderado por duas figuras, uma interna e outra externa, que garante a disponibilidade de um interlocutor dedicado sempre presente e conhecedor das particularidades desse cliente”. Além disso, a Arval apresenta “uma estrutura contratual muito flexível permitindo o reajustamento das conduções contratuais de cada viatura em função das reais necessidades, que, como é natural, podem variar durante os períodos de duração do contrato”. Vocacionada também para a gestão estratégica das frotas dos seus clientes, a Arval assegura, segundo José Madeira Rodrigues, “uma clara visibilidade sobre os custos da frota”, propondo “não só formas de contenção de custos como também disponibiliza sistematicamente informação sobre as grandes tendências de mercado e a evolução das principais vertentes de custo”, como os custos de combustível, evoluções das taxas de juro, mercado de usados e contextos fiscais.

in PME News, Oje

Share.
Saiba mais sobre:   Entrevistas

Leave A Reply