ACP apela ao Governo e PR para que travem “escalada do preço” dos combustíveis

0

O Automóvel Clube de Portugal apelou hoje ao Governo e ao Presidente da República que travem “a escalada desregulada do preço dos combustíveis em Portugal”, que esta semana atingiu preços acima do máximo histórico de 2008.

“O preço dos combustíveis em Portugal atingiu máximos históricos. Estamos a pagar um valor pelos combustíveis como se o barril de petróleo estivesse a 150 dólares, quando na realidade está a ser vendido a menos de 100 dólares”, refere o ACP em comunicado.

Os preços dos combustíveis voltaram a subir esta semana em várias gasolineiras, com a gasolina a avançar para o valor mais elevado de sempre, acima do máximo histórico de julho de 2008.

Na Galp foram atualizados os preços na noite de domingo para segunda-feira, aumentando a gasolina em 2 cêntimos e o gasóleo em três cêntimos.

Nos postos desta petrolífera, um litro de gasolina custa agora 1,533 euros, enquanto o gasóleo vale 1,348 euros o litro.

Nos postos da Cepsa, desde as 00:00 de terça-feira que a gasolina 95 sem chumbo ficou mais cara 1 cêntimo, para 1,533 euros o litro, e o gasóleo custa mais 0,9 cêntimos, fixando-se nos 1,348 euros o litro.

Na sequência deste aumento, a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) já anunciou que o preço cobrado pelos camionistas deverá aumentar entre oito e dez por cento.

Segundo o ACP, verifica-se “uma corrida sem precedentes às chamadas gasolinas brancas, onde atestar um depósito significa uma poupança da ordem dos 14 euros”.

De igual modo, adianta o Automóvel Clube de Portugal, “atestar o depósito em Espanha é mais barato cerca de 60 euros e, ao mesmo tempo, já fecharam mais de 70 postos de abastecimento em Portugal, sobretudo nas zonas fronteiriças”.

O ACP lembra que tem alertado “para esta calamidade que atinge de forma dramática os automobilistas mas que está também a ferir de morte a economia nacional”.

in ionline

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply